quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Fotografias III



Meu filho!

Fotografia no acamps de História de 2009- UNIR


Ah, se o tempo parasse...

...

Férias!


Época de rever conceitos. Analisar as merdas feitas durante um ano inteiro.
A privada da vida, minha gente, não joga os dejetos no esgoto se você não puxar a descarga.
Estou puxando a minha, aos poucos. Puxe a sua também.
Mas nada de se meter em religião como eu vejo um monte de gente fazendo, pq acha que tudo vai melhorar se receber a benção de um pastor. Revoltante.

Mais ainda tem neguim flutuando na minha privada.
Gostaria de poder dizer adeus á certas pessoas e nunca mais voltar, ligar o foda-se e dar o fora.

Estou fazendo isso por estes dias, mas por pouco tempo.
É aliviador. Pegar uma mochila véia, umas havaianas, umas roupas de frio do caralho e meter o pé na estrada.
Acordar sem destino, sem eira nem beira. Uma cidadezinha após a outra. Pessoas e mais pessoas que eu não vou precisar ver nunca mais.
Eu e minha fiel escudeira Aline, vamo mulher, a vida passa!!!!!!!!!!!!!

Destino tem: La Paz, Copacabana, Lago Titicaca [Isla del Sol].

Os planos eram outros, mas aconteceram imprevistos. Machu Picchu fica pro ano que vem.

*******


Gostaria de poder desejar um Feliz Ano Novo á todos os que dão uma passada aqui de vez em quando, e esperar no ano que entra, que vocês comentem alguma coisa aqui!

ahuahauhauahauhauhauahauha


Feliz 2010 povo!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Ele confessa!!!!!!!




Eu sei, eu sei caros leitores. O "n" está do contrário.
Mas é que este homem é historiador. Andamos sempre quebrando regras e 'pré-conceitos".

Adriano é nosso querido fã [das Libidinosas], afilhado de Renatinha ano que vem na Babilônia, e vive online no chat do ENEH!

É da UFRRJ/IM - não o chamem de carioca, por favor!

ahuahauhuhauhauahauha

Muito obrigado querido!

o/

Voilá!



É

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Save Me









Lembra os bons dias.
Onde ainda existia amizade.
Onde amanhecer de ressaca num sítio repleto de amigos era prazeroso.
Agora, tudo é só.
Só.
Eu.


You struck me dumb, Like radium
Like Peter Pan, or Superman,
You will come... to save me.
Come on and save me...
If you could save me,
From the ranks of the freaks,
Who suspect they could never love anyone,
Except the freaks,
Who suspect they could never love anyone,
But the freaks,
Who suspect they could never love anyone.




Bom fim de semana galére!

Lê, não lê!





Ela tem olhos de índia, cor de mel, cor puro âmbar.
Mas é Má, infinitamente Má.
Te mantém trancado na torre mais alta do último recanto do país.
Lá onde derramou-se leite ao invés de sangue.
Chove todo dia e você, pobre inocente, imbecil que é, não consegue descer.
Alimentam-se de insegurança, de porradas conferidas um ao outro, dia após dia.
Bebem o líquido que brota de seus corpos suados, cansados.
É um latejar constante.
Um piora a doença do outro. Um é o veneno do outro.
Vão matando-se aos poucos.
Má, muito Má.
Eu espero, que nesta noite chuvosa, você receba notícias minhas pelo mensageiro que mandei.
Lê devagar e saboreia as palavras que te escreví entre raios e trovões dentro de uma casa completamente destruída. São palavras furiosas, sanguinárias. Maldições de todo tipo.
Mas palavras não fazem mau a ninguém. E agir, a essa altura do campeonato é covardia. Deixo que se matem. Se estrangulem escada abaixo. Que ela te aperte dia após dia, com sua pele escamosa, entre seus anéis, até devorá-lo completamente, víbora que é.
Bruxa e Má, agora sou eu. A princesa do conto de fadas foi trocada pela madrasta, Má. Mar e Ana.
Daqui ouço o gemido de cães no cio dos dois.
É uma pena. Você desceu por pouco tempo, sorriu, e mostrando ser um covarde pau no cu, voltou pra aquela que tem gosto de ciúme e desespero.
Quanto ao bilhete, esquece.
Não lê mais. Joga fora ou engole se quiser.
Teu suicídio é lento e doloroso. Que assim seja.
Sofrimento, ódio e desespero.
Muitas infelicidades aos dois.


Atenciosamente

só eu,

A Grande Guerra

Andou errante, procurando um sentido para "ser".
Andou cambaleante, procurando um apoio onde se "recostar". E só encontrou pó, no verão, e lama no inverno como companhia.
Foram anos difíceis durante a Guerra, e ele sentia frio de vez em quando. Um frio recortante, um frio inexplicável em plena primavera.
Era um maldito sobrevivente. Uma peste que deveria ser aniquilada á todo custo.
Diferente, maltrapilho, barbudo e fora do eixo. Uma máquina que produzia horror. Uma máquina que produzia sensações diversas. Fedia muito, e a cera de ouvido escorria abundante pelos lados do rosto.
Cego, coxo e débil.
Mas ainda assim, melhor que qualquer um que eu conhecí. Sorriso sincero, mãos que tremiam descontroladamente. Um nervoso constante. A inquietude dos abandonados. Dos que vivem da compaixão humana.
Vinha sempre ás cinco em ponto. Conversávamos na quitanda até eu lhe oferecer janta e pinga.
Sua Guerra, não era a Guerra Civil e tampouco foi a Segunda Grande Guerra Mundial.
Era, pois, a Guerra de sua própria vida. Estava velho e só.
Cinco filhos, dezesseis netos... família grande, porém, longe. "Ser velho neste país, moço, é vergonhoso".
Cuidou de filhos e netos. E quando não serviu mais para "nada", foi jogado á sorte.
É que a esposa do filho mais velho não gostava do pobre homem.
Sentir que nossa velhice está solitária me envergonha.
Devia envergonhar você também.

sábado, 12 de dezembro de 2009

Ela confessa! [2]


Linda flor amapaense, assídua do chat ENEH 2010.
Inteligente, amante de boa literatura e que lê sempre meu blog.
Bjo grande linda, obrigado por compartilhar coisas boas comigo!

o/

Clarice




Andar no meio dos trilhos e esperar o trem.
Eram assim os dias de Clarice. Uma Eterna espera.
Ele nunca vinha e seus olhos marejavam de desejo.
Um constante desejo.
Depois da morte do marido, masturbava-se, acarinhava-se e até transava com alguém nas noites em que o sangue ferve e a alma pede socorro.
Mas não conseguia amar outro homem senão aquele que se foi depois de um acidente automobilistico. Teve a cabeça esmagada, braços e pernas triturados.
Mas o trem nunca vinha.
Ela ia pra longe caminhando por cima dos trilhos, caindo no mato de vez em quando, fumando um cigarro ilícito, bebericando longas doses de vodka.
É que a vida da gente é uma eterna busca pelo próximo.
Sejam pais, irmãos, filhos, buscamos sempre um olhar. Um olhar de parceria. O olhar da compreensão!
Mas oque é nossa vida, senão um constante círculo vicioso de procurar o amor? Roupas, comportamentos e hábitos são mudados por esse outro alguém que se persegue.
E Clarice já tinha ultrapassado essa busca.
Sua busca teve êxito, e mesmo com defeitos, brigas, sangue derramado e muita perseverança no amor, ela tinha o seu olhar.
Que se foi. E que ainda poderia ser se seu intento obtesse sucesso.
Lá vem o trem.
Será que vai ser dessa vez? É se jogar nos trilhos e esperar.
A Clarice dos olhos negros e doentios.
A prostituta de um só.

.
.
.

Ela confessa!


Ela é estudante de História na UFAC, tem 18 aninhos e é apaixonada por sulistas!

Minha afilhada linda, bjo grande e obrigado!

.
.
.

Parabéns para o blog!

Aê moçada!

Faz um ano que eu escrevo "bobagi" por aqui.

Pra comemorar esse um ano, gostaria que os leitores "que não são muitos, pra falar a verdade", me mandassem qualquer tipo de material pro email: dolly.dolores@hotmail.com


Vale texto, divulgação, poesia,contos, vídeos interessantes ou foto com os dizeres: "eu confesso com a Lola".


Críticas e sugestões são sempre bem vindas.


Bjo grande pra todos!

*
*
*
*
*
*
*
*

Formei!

Sim!
Agora eu sou "quase" formada. Só recebo o certificado em Março.
Mas ainda assim, realizada.
Educadora!
Tenho o poder de formar cidadãos conscientes e críticos de suas realidades.
Tenho o poder de diminuir preconceitos
Tenho o poder de transformar.

Como diz um comercial de vinculação nacional: - o professor é um provocador!

E concluindo o estágio supervisionado, infelizmente, percebe-se que a realidade do educador de ensino público brasileiro é outra:
  • Baixos salários e carga horária infernal, sem tempo para correções ou grandes elaborações de planos de aula;
  • Péssimas condições de trabalho: infra-estrutura precária, falta de material pedagógico, falta de gestores capazes e sem rabo-preso com SEDUC's;
  • Pais que jogam a responsabilidade da educação dos filhos somente para o profissional da educação, mais ou menos assim;
  • Comunidade apática, não participativa;
  • Falta de reciclagem desses profissionais: sem tempo pra especializações;
  • Violência sofrida por parte do aluno: carros pixados, agressões físicas e desrespeito em sala de aula;

Enfim, são diversos os problemas enfrentados pelo professor.
Mas eu gosto, e ainda acredito na luz no fim do túnel.

Ética e respeito pelo próximo.

Mas o que mais incomoda ainda é a falta de reconhecimento: ser advogado, médico, engenheiro é certeza de bom futuro garantido. E os professores que formam esses profissionais, são oquê?

Meros coadjuvantes.

Reconhecimento já seria um bom começo. E no Brasil de hoje, falar pra família que quer ser educador é um drama.
Eu passei por isso.
Mas é oooooutra História!!!!!!!!! A minha história. A História.

Vamos ao momento Xou da Xuxa:

Eu gostaria de agradecer meus pais, meus amigos [Aline, Cintia Mourão [agora sim, o trio!] e Diogo Borges], meus queridos professores Alberto Lins Caldas, Tuninho, Edinaldo, Lilian Moser, Alexandre Pacheco, Sônia Ribeiro e a querida Fabíola Holanda. Obrigado pelo ensinamento e pelo respeito á diferença. Aos desafetos, que só me fizeram ir mais longe, um foda-se bem grande. Aos beberrões do MRBD do C, que fizeram de meus dias mais alcoolicos, fantasticamente agradáveis. E á mim. Obrigado eu! Por ter passado uns caralho pra terminar essa graduação. Noites acordada entre mamadeiras e livros, acordar cedo, ir trabalhar e depois, direto pra aula, dureza senhoras e senhores, bote dureza!
Agora é partir pra mais.
Eu quero sempre mais!

Quero agora partir pra especialização em História da Arte.
Rodar o mundo pelo "belo".
E sonhar com uma educação de qualidade para todos.
Persistir na militância sempre!

Mas ainda assim, se tudo der errado: vou ser hippie!

\o/

domingo, 6 de dezembro de 2009

Bate, filho da puta!






A diversão preferida deles: fuder com o órgão que bate.
Então, bate filho da puta!




Imagem retirada do Cotelgramps, de onde retiro a maior parte de minhas fotografias.
São boas, muito boas.






.
.
.

Pressentimento





"Vem, meu novo amor...
Vou deixar a casa aberta
Já escuto os teus passos
Procurando meu abrigo..."








Samba e pressentimentos...

.
.
.

Bom domingo á todos!

sábado, 5 de dezembro de 2009

Tempos Modernos

Foi um jantar super agradável.
Fazia tempo que ninguém me levava pra sair e se mostrava tão "cavalheiro".
Gentil e atencioso, me ligou á tarde, marcamos educadamente de nos vermos novamente, agora, mais "descontraidamente". Se é que me entendem.
Não transei no primeiro encontro, achei melhor não queimar o filme de cara, esse é pra namorar, pensei, lógico. Entendam, estou na fase da carência afetiva, todas nós temos.
Tá, tá, não sou puritana e nem idealizo relacionamentos, mas gosto de carinho misturado á sexo selvagem de vez em quando.
Gosto das coisas boas da vida, e sexo faz parte do meu ranking de prioridades.
Estranhezas á parte, vamos ao que interessa.
Depois do fettuccine ao molho de queijo, um bom vinho chileno e umas boas e escandalosas risadas minhas, resolvemos dar uma esticada até o apto. dele.
Rolamos nos travesseiros, esquentamos bem o clima, tudo perfeitamente perfeito.
Assim, redundante mesmo, caríssimos.
Até ele correr pro banheiro e voltar com um consolo enooooooooorme!!!!!!!!
Eu gosto. Bastante, é claro!
Mas quem mais gosta, é ele.
Droga!
Quando não é uma vadia de uma mulher, é um caralho de um consolo pra me tirar as "perfeições" da vida.
Ô vidinha viadinha!
Tá certo, eu sou bastante moderninha. Mas enfiar consolo em homem, não consigo!



___________

Faz parte dos contos curtos. Sobre sexo e mulheres antropofágicas.

domingo, 29 de novembro de 2009

Aumenta o som!




Percebam a beleza das gatas.
Viu?

Mas ouçam o som com atenção. É de outro mundo.

Mulher bonita e música de qualidade num domingo até então perdido: não tem preço!

O Imenso significado

O Imenso Significado:
(A.M.Ferreira)


Acolhido em teus seios, Vinicius,
certamente rimaria com delicia.
Talvez, Drummond não fizesse rima!
Segurando tuas mãos diria sorrindo:
- Há uma em meu caminho.
E Alvares de Azevedo assolado
de uma paixão inebriante morreria,
rebentada a fibra.


Uma prece de Anchieta e quem sabe
desenhasse teu rosto na areia.
Por amor ao belo e sem malicia.
Não esperes o mesmo carinho
Dos Anjos. Nos sais de de ions
que descem em teu singularissimo
rosto, sumindo.

Há um fio de desejo, uma
incomum rosa louca em tua vida,
uma convergencia de poesia.
A dualidade de um beijo onde
os lábios macios acarinham
e a apaixonada boca devora
o calor dos corpos.


O que é um nome? Teu corpo é fogo
e tua alma poeta não é alegre
e nem triste - Patricia.



__________________________


Outra bela homenagem de amigos. Este poema me foi feito de presente por Mercuryo, que eu simplesmente adoro, mesmo que nossa distância física seja evidente.

Muito obrigado guri!

Bjo grande!

Eu adoro poesia. Hora dessas faço um concurso delas por aqui.

Muack! Bom domingo á todos!

sábado, 28 de novembro de 2009

O pijama da intolerância


E não é que um filme conseguiu me enganar?

Achei que fosse mais um falando da Segunda Guerra Mundial, seus acontecimentos, e algum fato bobo no meio da projeção.

Tomei na tarraqueta.

Sério!

Filmaço!

"O Menino do Pijama Listrado" , além de falar da Guerra, das altas patentes militares alemãs e seus comportamentos exarcebados diante de um judeu, fala maravilhosamente, divinamente da amizade entre duas forças inocentes em ação: duas crianças, uma alemã, a outra judia, que na inocencia da infância, tornam-se inseparáveis.
Inseparáveis não é bem a palavra, porque uma cerca eletrificada está no meio dos dois.
História que me emocionou pela simplicidade.
Recomendo mais que qualquer outro que já tenha recomendado aqui.
Sem palavras.
E pensar que uma "ideologia" consiga causar tanto horror, tanta crueldade á um povo.
Nesse filme, o "tiro" literalmente sai pela culatra.
Pra quem se interesse, há o livro, de John Boyne, homônimo, de onde o filme foi adaptado.




sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Seu merda.





Você tem o dom de estragar meus dias.

Sabe aquela cena de filme linda, onde a mocinha vem correndo em um campo gramado todo verdinho, sorridente, de braços abertos, vestido soltinho [estampado]?

Lindos cabelos compridos ao vento...

Pois é. Agora pense em mim. Me idealize correndo também.

Eu viria correndo, mas no meio do caminho teria uma bosta de boi imensa, gosmenta e recém cagada. Piso caprichadamente com todo o peso do meu corpo. [argh!]

É caros leitores, no meio do caminho tem uma merda. tem uma merda no meio do caminho.

No meu caminho.

Sigo em frente. Passo o pé na grama pra limpar o resíduo mau cheiroso do corno... [Por favor, música instrumental de paz ao fundo maestro!]...

Continuo correndo... um leve vento sopra em meus cabelos escovados recentemente...

E ploft! Algum passarinho apareceu da casa do caralho e cagou minha cabeça.

Ah, gente, é demais né? No cabelo não!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


É isso oque acontece cada vez que meu msn "pisca" e é você, seu maldito filho da puta!!!!!!!


...

...

...

Não sou fútil, mas é que merda pouca é bobagem!
Estou estéril por estes dias.

ponto

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Vídeo - ENEH 2009- Ô saudade!

Birigui, a edição é sua, mas quem paga o migo gritando..

- "bora Birigui!!!!"


... sou eu... além de aparecer com aqueles chifres luminosos que eu tanto gostei.


então, pra matar a saudade de um Julho maravilhoso! aí está!

Detalhe pra Babilônia, ENEH gay, Arrastão e Foda-se!

Trilha sonora pra lá de especial!

Afinal, em Belém, eu QUERO É LUXO!

ahnahauhuahauhauahuahauahuahauhaua

Descontração de vez em quando, é ótimo!



segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Wanted



Procuro meu vestido de bolinhas marrons.
não sei onde deixei, vc sabe?

Foto tirada em dia de "pinga, violão e gentes boas" na universidade.

Nostalgia.

Do lado de cá da loucura.





- Um, dois, testando.

"Hoje estou falando de um lugar diferente.
Só lembro de um cenário assim em filmes. Mas eis que agora é minha realidade."

- Caramba, tá emperrando. Um, dois, três, testando!

"Aqui é tudo muito branco e limpo. As arestas das paredes são aparadas e não machucam muito quando bato sem querer nelas. Sem querer não é bem a palavra. Mas é assim. Sossegado.
As pessoas me olham ali do espelhinho, tão legal! Eu as olho de volta e dou tchauzinho. Um barato isso. "

- Se essa porra parar de novo, vou jogar fora, juro que vou!

"Me disseram que era melhor vir pra cá e refletir. Porra nenhuma, eles querem é não preocupar-se mais. É deitar á noite e saber onde estou. "

[pausa, choro, pausa, riso, riso, gargalhada longa]

" Melhor aqui, sabe? Estou sozinha e sei disso. Lá fora, eu fazia parte de um sistema vicioso, umas pessoas mesquinhas, mentirosas e cheias de falso moralismo me observavam como se eu fosse de outra dimensão."

- Sabe gente, me deram isso aqui pra eu pôr pra fora tudo oq eu estou sentindo. Se for pra pôr pra fora, vou é vomitar. O almoço daqui não é bem lá essas belezas. Galera daqui me acha nojenta, oxi! É que nesse mundão ninguém caga, mija nem peida. São todos muito educados e bem treinados. Meu chip da educação não foi implantado ainda. Foda-se!

" Continuando, esse lugar é bacaninha. Eu sei que estou sozinha. Não há mentiras. Ou pessoas ao redor que não significam nada. Só estão ali, como enfeites de lavabo. Palavra bonita. L-A-V-A-B-O
Melhor só que mal acompanhada, como diz o ditado. Há paz e os remedinhos que me dão são um barato. Na verdade, sei que não preciso deles, mas tomo assim mesmo. Melhor ainda seria uma dose cavalar do bom e velho Red Label, só pra ajudar a passar o tempo. "

- Viu? Aquela ali é a Verinha. Ela que cuida de mim agora. Ontem dei um pisão nela, mas nem foi pq eu quis. Deu vontade e eu fiz. Tadinha né? Mas eu pedí desculpas hoje. E ela aceitou. Eba!

" Bom, essas paredes fofinhas são um luxo só. Pena que são brancas. Dói meu olho. Tá doendo o seu também? Não? Ah, tá. É pq a louca aqui sou eu. [sussurrando] - eles é que dizem que eu sou, aí tenho que afirmar. Segredo, psiu!
Juro, não sou louca. Só vejo as coisas de forma diferente. Quer ver?
Você quer ter aquela bolsa caríssima que vale o preço de uma kombi véia.
Eu quero ter a kombi véia, levar meu filho pra cima e pra baixo, colher os amigos em casa pra um dia de sol.
Você quer um apartamento de luxo no país das maravilhas, aquele lá ,onde as pessoas fazem biquinho e dizem Je t'aime!
Eu só quero uma casinha de madeira, toda decorada por mim, um jardim e um riacho correndo por perto. Tudo eco. ecologicamente correto.
Você quer fazer a faculdade que dá grana pra ter tudo oq o dinheiro pode proporcionar.
E eu só quero ser professora e ensinar sobre dignidade e liberdade.
Você quer a roupa que a Gisele usou naquela capa de revista, a tal "Vogue".
E eu, eu quero vestido de tecido leve, e chinelas de couro, pra dançar melhor.
Você quer ir pra balada mais cara da cidade.
E eu quero uma fogueira, vinho e alguns bons amigos.
Eu sou a simplicidade.
Por isso, me chamam de louca.

No mundo da modernidade, não há mais espaço para as coisas simples da vida.
Não vou deixar isso morrer.
Não em mim.
Louca sim, mas louca consciente.
Há arrependimentos a serem confessados. Mas do futuro, sei uma coisa: eu quero é ser feliz dentro da minha loucura!"

- Deixa eu contar uma coisa pra vocês! Que burra! Não tá gravando. Não tem fitinha dentro. Mentiram pra mim. Depois eu repito. Tenho bastante tempo pra isso. Aqui, no sanatório [planeta Terra, Brasil, Rondônia, Porto Velho, de frente pro meu computador], vou ter tempo de sobra.

Confesse também.
Não tenha vergonha de sua loucura.


Bjo grande á todos.

o/

domingo, 15 de novembro de 2009

sábado, 14 de novembro de 2009

Amada, amante.





Eu tenho muita dor de ódio.
Tenho ódio de você, com esse sorriso gentil de merda, me fazendo feliz quando não era preciso.
Este maldito sorriso, descobrí depois, é produto de dissimulação.
Amor de pica, só pode.
Quero que você desapareça e pare de piscar aqui na minha frente.
Cai fora, cachorro pestilento!
Por favor, se jogue de um penhasco, se dê um tiro no ouvido ou morra de um grito meu.
Que você fique impotente pra não transar mais com a puta.
Aquela Sua mulher. Sim, ela é puta. Não só uma, um bordel inteiro.
Claro, não posso ficar por baixo. Tenho orgulho. Vã, mas tenho.

Amor e ódio
Céu e inferno
Perto, longe.
Vinho e água.
Pão e circo.

Assim fomos nós. Assim continuamos sós.

Ela está aí. Eu sei.
Mas não é.
Entende?

Eu era. Viva. Agora. Morta.

Só me enterra por favor.
E com aquela lingerie que você adora. Juro, volto pra te buscar. Esse tiro é só mais uma "declaração de amor".
Eu sei, você me ama.


.....


na verdade, estou mesmo com dor de ódio.

.
.
.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Mulher moderna pede sangue.

- Você bem que podia me dar um beijo e dizer que estou bonita hoje.
- Ah, sai fora. Não gosto disso.

...

- Você bem que podia me levar pra comer alguma coisa, a gente divide um vinho, come uma massa e transa até de manhã, que cê acha?

- Ah, sai fora. Romantismo não é comigo. Quer transar, deita aí que a gente faz o "caquiado" direitinho. Depois penso se te pago uma pizza "brotinho" na esquina. Ou tu faz um miojinho pra gente!

...

- Você bem que podia ser mais legal na frente dos meus amigos. Tá grosso igual um porco. Filho da puta, tinha que chamar minha melhor amiga de gorda?

- Ah, sai fora. [eco, eco, eco] ora. ora. ora.

...

- [celular] Amor, peguei um trânsito horroroso, vou demorar. Espera pra gente pegar um cineminha?

- Hahahahaha, marquei campeonato de vídeo game aqui em casa hoje. E ah, vem todo mundo pra cá. E tu vai fazer comida pra gente, sabecoméné? Homem, cerveja, fome.

- Sei sim... [vou ficar invisível a noite toda, caralho!]

...


- Você podia ter me tratado bem, me levado pra dançar, tomar um vinho, se divertir e viver. Porque jogado aí no chão coberto de sangue você tá horrível. Sem cabelo então, nem se fala. Vou guardar, gosto dele. Comprido.
Vou sair fora enquanto é tempo. Tu mandou, obedecí. Saí. Tchau moribundo! Vou andar por aí, sabecomené? quem sabe a policia não demore. [eco, eco, eco] ore, ore, ore, ore.

_______________

A insensibilidade mora aqui. Do lado de dentro de cada um de nós.

Fotografias - II



Foto tirada no Zombie Walk - Porto Alegre - Dezembro 2008.

E não é que eu achei a bailarina a mó gatinha???

Vejam só como ela foi simpática comigo.... [¬¬]

Muack!

...

Semana de História 2009


Sou totalmente pró Escola dos Annales, tema bom.

Sigam-me os bons!!!!!!!

o/

Informações comigo!

Arrevoir!

Noiva Cadáver

Apaixonada por esta animação?
Eu??!?!?!!?!?!!?!??!?!

Magina! [mentirosa da porra!]

Eis minha parte preferida. Já que hj é sexta, treze, um trecho da animação bizarrinha do Burton que eu adoro!










Sexta 13

Hoje, confesso, acordei cheia da preguiça e com os olhos ardendo.

Adoro sextas 13, então decidí colocar aqui a verdadeira história [ou pelo menos oq diz a História], deste dia envolto em superstições e medos dos mais variados.
O cinema se aproveita bastante deste dia, para deleite dos amantes do terror.


" Era 13 de Outubro de 1307.
Tardinha já, "capangas, agentes" do rei Filipe IV atacaram os Templários, prendendo-os, acusando-os por toda a França. A data foi escolhida pq o Grande Mestre Jacques DeMolay estava na cidade, além de outros figurões.
Mas quando os agentes entraram no Templo em Paris, sede dos Templários, descobriram que todos os documentos e, mais importante ainda para Filipe, o tesouro, tinha sido removido. Os agentes também tentaram capturar a frota Templária, a maior da Europa, que estava atracada em La Rochelle. Mas uma vez mais se frustrou a intenção — a frota tinha já partido. Até hoje a vasta riqueza dos Templários nunca foi encontrada. Nem tão pouco foi descoberto para que porto a frota seguiu — ou onde atracou. Mas os Templários não tentaram esconder-se a eles próprios, e na manhã seguinte, vários milhares tinham sido feitos prisioneiros. Jurídicamente falando, essas prisões eram ilegais. Os Templários respondiam unicamente ao Papa. Mas o Papa, Clemente V,francês, devolveu esse poder para Filipe. O rei francês ,que transferiu o assento papal de Roma para Avignon, em França, pediu esse favor. Filipe esteve também por trás da morte suspeita do precedente Papa, deixando assim o trono papal livre para Clemente. Inevitavelmente, o Papa toma o partido de Filipe. E com apoio papal, ataques similares foram feitos aos Templários através da Europa. Iriam ser todos levados a julgamento. Aqueles que acatavam as acusações levadas contra eles eram abandonados com uma mísera pensão, deixados na miséria ou ainda como pedintes. Qualquer um que recusasse era encarcerado para toda a vida. Mais de 120 foram queimados na fogueira. Após as torturas, confissões e execuções, Clemente V aboliu oficialmente a Ordem dos Cavaleiros Templários a 22 de Março de 1312. O Grande Mestre Jacques DeMolay, foi um dos que confessou. Mas a 14 de Março de 1314, enquanto era exibido no exterior da catedral de Notre-Dame em Paris para ouvir a sua sentença de prisão perpétua, DeMolay proferiu uma dramática declaração: " Eu admiti de facto que a Ordem era culpada. Mas unicamente assim agi para evitar contra mim as terríveis torturas — A vida foi-me oferecida, mas pelo preço da infâmia. Por este preço, a vida não vale a pena ser vivida." Como publicamente retratou a sua confissão, Jacques DeMolay, o último de 22 Grandes Mestres da Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e Templo de Salomão, foi queimado vivo em Paris. E enquanto expirava, amaldiçoou o rei Francês e o Papa. Disse que no prazo de um ano seriam chamados a prestar contas pela perseguição aos Templários. Apenas um mês depois, o Papa Clemente V faleceu, aparentemente de causas naturais.
Aí fica a lenda: eles são donos de poderes sobrenaturais, ou é somente balela?"

Bom, aí não sei ó. Eu lí isso em algum lugar, não lembro onde. Acho que foi na escolinha de História.

ahauahauahuhauahauahauhauhaa

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Eternamente Cartola

Até que enfim!

Cartola, Cartola, Cartola! [palmas!!!!!! plaft, plaft, plaft]

Pra quem mora em Porto Velho e curte o som do já citado, que amava Laranjeiras [ no Rio de Janeiro], tá aí um prato cheio. De se lambuzar todo.
Claro, vou encher a lata de bebida amanhã. E chorar. Cartola me emociona.

Sobre o show:

No próximo dia 19 os músicos Heitor Almeida (voz e percussão), Enio Melo (violão e voz), Beto Ramos (tamborim), Reinaldo (piston) e Audízio (cavaquinho), vão apresentar no Mercado Cultural o show musical “Eternamente Cartola”. O espetáculo conta com a direção do Heitor Almeida e produção do Beto Ramos. Além dos músicos citados, os amantes da música de Agenor de Oliveira o Cartola vão ouvir a cantora Alcirea Tabosa e o violonista cantor Cate Casara.

O show musical está sendo ensaiado há mais de dois meses e com certeza vai agradar tantos os fãs do trabalho do Cartola como os apreciadores da boa música brasileira.


Então, vamos??????

Apagão

Achei isso no youtube e achei criativo.
Do caos, a arte.

Tá pulando fora da margem aí, mas não liga, assista!
***



Divago

"...and if I swallow anything evil,
put your finger down my throat.
and if I shiver, please give me your blanket,
keep me warm, let me wear your coat..."


Behind Blue Eyes - The Who





Música ainda move minha vida.
Não há fronteiras nem limites.
Sou o aqui e o depois.
Mesmo que meus olhos chorem.
Mesmo que minha alma sofra.
Estou aqui.
Basta fechar os olhos e seguir.
Procuro sementes. Procuro os dormentes.
Aqueles trilhos enferrujaram. Desgastam.
Restou o vagão vazio e mau cheiroso.
Sou eu.
O vagão. Ia longe. Retrocedeu.
Ir á frente é dificil, e você prometeu.
Sei... Sabe...Saberás...



***

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Fotografias



Sempre que viajo, tento registrar o espírito de cada lugar através de fotografias.
Eis a minha preferida.

Sampa - a cidade cinzenta!

Toca Raul!



Chegar naquela festa "manera", banda "manera" rolando e um babaca "manero" pedir:

- Aê, TOCA RAUL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

FUUUUUuuuuUUUUUuuuuUUUU véio!

Raul é bom, mas nem sempre...

Cuidado, você pode ser a próxima vítima!

Sai fora!

ahuhauhauahauhuhuhauahauhauahua


Ví no Capinaremos

Quer ver a imagem maneirinha? Clica em cima!

A Queda de um gigante - 20 anos

Era 9 de Novembro de 1989.
Uma multidão enlouquecida festejava e á marteladas, socos e pontapés derrubava o grande símbolo palpável de intolerância que o século passado viu: o Muro de Berlim.
Eu tinha exatamente 4 anos. Não lembro de nada, claro. Sou péssima de memória.
Mas sei que foi um marco pra humanidade. Um daqueles fatos históricos que viram marcos no divisor de águas historicamente falando.
Foi assim com a tomada de Constantinopla, a Queda da Bastilha na França, o assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando, a morte de Hitler, Hiroshima, entre tantos outros fatos.
Símbolo da divisão da Alemanha, o grande e bizarro muro dividiu ideológicamente em duas este país.
Famílias separadas, economias diferentes.
De início, era uma cerca de arame farpado, que aos poucos foi sendo moldada e construida para ser uma grande barreira da parte Ocidental com a Oriental. Ou a Cortina de Ferro, como também foi chamado.
Guardas armados até os dentes [também minas e cães] patrulhavam de cima de suas torres de vigilância toda a extensão para que não houvessem fugas. Cerca de 136 pessoas morreram entre 1961 e 1989, em frustradas tentativas.
Fugir era difícil, mas alguns conseguiram, para chegar até o Ocidente.

O Muro caiu depois que o membro do Politburo e porta-voz Guenter Schabowski disse numa entrevista coletiva que os cidadãos da Alemanha Oriental poderiam atravessar as fronteiras. Era pra ser somente no dia seguinte. Mas ele esqueceu de dizer isso. A população correu para o muro a fim de derrubá-lo. Enfim, a Europa tornou-se uma só.

Hoje, 1.000 peças gigantes de dominó foram distribuidas ao longo do 1,5 km do comprimento original do Muro, perto do Portão de Brandenburgo para que líderes mundiais pudessem comemorar o 20º aniversário da queda do muro, fato que levou automaticamente, ao fim da União Soviética.

No vídeo a seguir, cenas do JN [plim plim!] do dia do fim. da queda.






É isso aí.

Capitalismo x Comunismo.


Quem levou a melhor? Maldito Capitalismo. Tá certo, os americanos conseguiram levar adiante sua propaganda á favor do consumo e da futilidade. Nada contra. Mas exageros são ridículos. A moda que deve ser seguida, os móveis, celulares, computadores que devem ser comprados.

O ser humano, sua especialização, educação, estão em segundo plano.

A grande massa perdeu valor. Um mundo onde poucos comem bem e dormem bem. E tantos outros caçam ratos e mau tem água pra beber. Dormir? AH, que isso! É luxo! Trabalhar é preciso!


Tá na cara.


Bjos á todos e todas.



domingo, 8 de novembro de 2009

Paris, jet'aime!

O Brasil e a França estão em festa este ano.
Pois bem, essa parceria tem rendido pelo menos boas mostras culturais país afora.
Tive a chance de ver este ano no Masp [Museu de Arte de São Paulo] uma exposição de telas de artistas franceses clássicos, e que particularmente me interessam. Monet, o mais espetacular, [suspiro acompanhado de um orgasmo] desculpem-me as más linguas.
E as várias amostras de cinema, peças teatrais, por aí vai.

Dia desses assistí Paris, te amo [ Paris, Jet'aime!]. Boa pedida. Composto por 18 pequenos curta-metragens, exatamente os dezoito distritos de que é composta a cidade. A referência é sempre uma praça, uma estação de metrô ou algum outro ponto histórico. Na medida exata, pois retrata uma Paris romântica, porém, cheia de dramas, problemas sociais, preconceito religioso e daí por diante. Uma Paris melosa, mas nem tanto.

Walter Salles tem participação com um curta também.

Estrelas como Juliette Binoche, Elijah Wood, Natalie Portman estão recheando a obra.

E pra quem mora em Porto Velho, a boa da semana é ir ao SESC , onde vai rolar mostra de Cinema Francês Contemporâneo. Entrada Franca, sempre a partir das 20:00.

E pra quem se interessou no filme, vai o trailer do filme.
É de 2006, mas ainda assim, gostosinho de se ver!






Bom domingo á todos!

o/

Arrevoir!

sábado, 7 de novembro de 2009

Pin ups famosas!


Encontrei neste blog -Usuário Compulsivo - fotos de estrelas do cinema travestidas de pin-up!

E não é que eu amo pin ups?

Minha próxima tatuagem vai ser uma belezinha dessas!

Sexy com carinha de bebê!

Deliciem-se!

O buraco

Sabe quando tua vida chega num ponto em que você fica inventando coisas pra fazer pra não enlouquecer?
Se você não passou por isso ainda, parabéns!
É péssimo. O dia não passa. Tic tac. Tic Tac.
Acorda.
Abre os olhos. Vai ao banheiro. Escova os dentes. Xixi. Banho.

E depois?

Vazio. Nada. Nadinha pra fazer. No máximo encher a cara. E engordar. Isso eu tô fazendo bem. Até fumar perdeu a graça. Acredita?????

Minha vida agora é um enorme vazio. Sou o próprio vácuo. Um buraco sem graça e sem formas definidas.

Já sei, vou pintar uma camiseta!!!!!!
Lá vou eu, toda feliz. Mas dá tudo errado. Rasgo o stencil, borra a tinta. perdí a camiseta. caralho!

Já sei, vou ler. Isso!. Nem isso. Primeira página eu paro. Não consigo. Não entendo nada do que está escrito. Juro! Desespero. Tá na cara. Coisa tá feia feito puta de beira de estrada.

Escrever, vou escrever!!!!
Tenho a seguinte mania: quando penso algo legal pra escrever, anoto em algum lugar e vou guardando. Depois, pimba! Sai alguma coisa legal. Lembro do tempo em que eu fazia poesia, uns poeminhas legais. Agora nem isso. As frases estão soltas aqui por dentro. Juntá-las é dificil como um estudante iniciante.

Minha vida parou.

Não trabalho. Meu curso está atrasado. Demais. Os dias passam lentos, lentos, lentos.
Agora deixa eu voltar pra minha caminha.
Dormir.
O sono artificial dos trouxas. Babar no travesseiro e repetir o dia. Um drama que dura meses, dias e horas e eu não sei mais como reagir a isto.
Espero poder acordar melhor. Durmo pensando assim.
Quem sabe???????

Comenta lá !!!!!!!!!


Pois bem.
Estou em segundo lugar.
Se vc não comentar, não ganho meu "precioso"!

Quero meu livro!

Vai lá ó !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Mini Contos Perversos - Concurso fotográfico -


Bjos!!!!!!!!!!!!

Malvadas!

Bom, tomei um susto da porra hoje!
Fui fuçar o blog Malvadas e ví meu lixento blog no Sistema de Cotas.
Massa mesmo.
Sentí que ficar aqui nesta bosta de net o tempo todo vale a pena.
Pelo menos a galera tá vindo mais aqui.

Bjo á todos e todas que lêêm as loucuras desta louca de pedra.


E pra galére do Malvadas, um beijo todo especial.

\o/



sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Nostalgia....

Sem sombra de dúvidas, um dos clássicos de Chaplin.

The Kid - 1921

Pra rir e se emocionar do início ao fim...


Roqueiras de véu...

Nem o extremismo religioso segura mais a mulherada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

O vídeo é da banda The AccoLade, o primeiro grupo musical feminino das arábias que se tornou um grande sucesso underground.

Isso mesmo. Arábia Saudita.

Shows para público? Raras vezes. Só quando é de portas fechadas e só para mulheres.
Todas juntas numa só foto? Também não.

Mas ainda assim já é uma grande abertura.







Palmas!!!!!!! [claft, claft, claft]


Quer saber mais?

Link link link do myspace das moças!


Neruda.... és Pablo!



Walking Around


Acontece que me canso de meus pés e de minhas unhas,
do meu cabelo e até da minha sombra.
Acontece que me canso de ser homem.

.

Todavia, seria delicioso
assustar um notário com um lírio cortado
ou matar uma freira com um soco na orelha.
Seria belo
ir pelas ruas com uma faca verde
e aos gritos até morrer de frio.

.

Passeio calmamente, com olhos, com sapatos,
com fúria e esquecimento,
passo, atravesso escritórios e lojas ortopédicas,
e pátios onde há roupa pendurada num arame:
cuecas, toalhas e camisas que choram
lentas lágrimas sórdidas.




****************



Sou fã incondicional de Neruda.

:)



Piadinha do dia!




E hoje eu chorei.
De doer.
De tremer de frio. De soluçar.
Acho que foi depois de encontrar um blog de fotos de casamento. Vestido, bolo, noivo, noiva, festa!

E me perdí em pensamentos. A garganta apertou, segurei mas não deu. Chorei.
Só, só mesmo. Muito.
Por coisas que fiz e que perdí. Pessoas e amores. "amores perros".
Saudade de ser eu. Vontade de ser normal e ter vontades normais [entenda-se normal como pessoa que leva um ritmo de vida adotado pela maioria da sociedade cão] como uma mulher normal.

Quero casar e ter mais filhos.
Alguém se habilita??????
Mas vou avisando: bebo demais, fumo demais, "bar em bar, bar em bar".
Compre Lolita e leve Maysa [a cantora, lembra?].
E pra completar, minha amiga paraense [Rê, sua desgraçada] me liga pra dizer que tá com o Lenine na frente dela, num show di grátis!] É pra chorar, cortar os pulsos e fazer franja no cabelo, além das tatuagens de estrelinha, claro!

Muáháháháháháháhá

Dá-lhe! Compra mau feita!

ahuahauahauhauahauhuaa

Post desabafo - parte I

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Mais 10!

Falando de música agora, estava eu fuçando o Top 10 e encontrei essa maravilha:

Das dez, todas clássicas, gosto das dez. Maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas, como tudo sempre tem um maaaaaaaaaaaaaaaaaaas, ainda vou de Chega de Saudade.

Vc tem uma preferida? Sai cantando, por que quem canta o mundo encanta!

Minhas três preferidas tem destaque!

A Revista Rolling Stones elaborou na edição de outubro de 2009 um ranking com as 100 maiores músicas brasileiras de todos os tempos. Confira o Top 10.

1º. “Construção” - Chico Buarque
2º. “Águas de Março” - Elis Regina & Tom Jobim
3º. “Carinhoso” - Pixinguinha
4º. “Asa Branca” - Luiz Gonzaga
5º. “Mas Que Nada” - Jorge Ben
6º. “Chega de Saudade” - João Gilberto
7º. “Panis et Circencis” - Os Mutantes
8º. “Detalhes” - Roberto Carlos
9º. “Canto de Ossanha” - Baden Powell/ Vinicius de Moraes
10º. “Alegria, Alegria” - Caetano Veloso

Fonte: Revista Rolling Stones


Chega de Saudade - interpretada por Gal Costa [divina, impecável]




Canto de Ossanha - Baden Powel




Carinhoso - Marisa Monte e Paulinho da Viola [quer mais?]



Chico Buarque que me perdoe, mas Construção não é a melhor música dele!




Orgasmos aos seus ouvidos...

Arrevoir!!!!!!!!!!





Magdalena


'Frida Kahlo e Diego Rivera' (1931)
O Hospital Henry Ford ou A cama voadora (1932) – Frida Kahlo




Magdalena. Assim chama-se a pintora que encantou o mundo com seu horror e sensibilidade frente aos problemas que enfrentou durante a vida e observou em âmbito global.
Magdalena Carmem Frida Khalo y Calderon, nasceu em 6 de Julho de 1907, na cidade de Coyoacán, no México. Morreu aos 47 anos, e teve uma vida conturbada por tragédias, relacionamentos confusos com homens e mulheres, destacando-se o pintor Diego Rivera.
Devido a um acidente automobilistico, onde fraturou várias partes do corpo e teve uma barra de ferro que a atravessou até a vagina, viu-se imobilizada durante muito tempo. Sem poder sair da cama, ganhou todo o material necessário para produzir telas e conseguiu assim, levar o nome do país em que nasceu para outras partes do mundo, principalmente a França.
Engajada politicamente, era atuante e chegou a ter um breve caso com Trótski, que após ser perseguido por Stalin, refugiou-se no México, onde foi assassinado.
Frida como ninguém conseguiu tirar de suas obras a imagem masculina do mundo feminino, e retratou a violência de ser mulher.
Mulher forte e determinada.
Admiro agora e sempre Frida. Que é também parte de mim. Pintou por mim. Por você mulher contestadora.
Desistir nunca!!!

Pra quem se interessar, o filme é uma ótima pedida.


o/

amplexos!

domingo, 25 de outubro de 2009

"o coração delator..."





É que hj eu acordei a la Poe e Burton... resto da semana vai ser assim, meio sombrio, vou postar vídeos de animações e poemas macabros... literatura e vídeo aliados pela cultura...

Este vídeo é justamente a junção disso:Adaptação do poema O coração delator de Edgar Alan Poe por Tim Burton... divirtam-se!!!!!!!!!!


.
.
.
.
.
.
.

Vincent

Em 1982, Tim Burton escreveu, desenhou e dirigiu o curta Vincent, na época em que ainda trabalhava com animação no Walt Disney Studios. Gravado em stop-motion, Vincent conta a história de um garoto que gostaria de ser como seu ídolo, o ator americano de filmes de terror Vincent Price (1911-1993). Quase que auto-biográfico (na verdade, ele também é um fã incondicional de Price), essa animação de terror feito para crianças foi a primeira pincelada de toda uma carreira e linha de filmagem sombria e fantasmagórica que o acompanha até hoje. Atualmente ele está dirigindo uma versão do clássico da Disney, Alice no país das maravilhas, com o seu parceiro e amigo Johnny Depp e sua esposa Helena Bonham Carter no elenco. Imaginem o que vai sair. [eu já sei, olha só o trailler... ducaralho!]

Curiosidade: Vincent Price, conhecido pelos seus filmes de terror e suspense baseados em obras do escritor americano Edgar Allan Poe, também fazia uns bicos como narrador. Além da narração desse curta, ele também participou da gravação de clássicos do cenário musical, como Thriller, de Michael Jackson (sim, aquela risada assustadora no final do clipe é dele), The Number of the Beast, Iron Maiden e da música The Black Window (do excelente disco Welcome To My Nightmare), do Alice Cooper.

Retirado daqui - linklinklinklink






******

sábado, 24 de outubro de 2009

Como terminar um namoro...




Fica a dica!


bonitinho o vídeo!

bom final de semana pessoá!

Matrix

Ele tinha olhos extremamente verdes.
E uma pinta no rosto.
Fetiche meu.
Não sei ainda, um dia saberei, mas acho que era outra dimensão. Matrix mesmo. Ou Jornada nas Estrelas. Tudo saído de um filme de ficção científica.
Seus dedos tocaram meu rosto e afagaram meus cabelos soltos. De arrepiar.
Aquele cara perseguiu meus sonhos desde os 15, 16, sei lá. Aquela coisa de pegar o ônibus todos os dias e ver aquele semi-deus-grego-sedutor com cara de quem tinha dormido mau por conta de uma noite sem dormir. Devia ter transado a noite toda com a namorada. Ódio!
Eis que anos depois, durante uma festa nos encontramos. Claro, eu já não era só canelas, óculos e aparelho ortodôntico. A feiura em persona. Já era um ser "comível".
Jéééésus, quando ele me abraçou, me beijou e me empurrou pra dentro daquele banheiro foi O DIA.
Seus dedos eram rápidos e avassaladores. Percorreu cada centímetro do meu corpo durante o banho. Ahhhh mas que banho. Orgasmos molhados são ótimos não concordam? Eu sim, tinha motivos para gozar a cada meio minuto. Fiquei cega quando ele me penetrou com força, enquanto eu puxava seu cabelo loiro, comprido, com tanta vontade que cheguei a arrancar fios e fios. Os seios doiam de prazer. A boca, que perdurava em meu pescoço e seios, parecia queimar a carne centímetro á centímetro de uma forma grotesca. Foi alucinógino. Droga pura...foda sensacional.
Acho que foi droga mesmo. Ou um porre daqueles.
Por que acordei no meio de uma praça segurando uma garrafa de red label, e onde um cachorro lambia minha cara. Pra piorar, eu era um "tiranossauro rex" em pleno começo de dia.
As pessoas passavam pra ir trabalhar, estudar e afins... gente ocupada é assim mesmo! Escrota e metida a comediante. Azar?
Dos grandes! O povo vazou e me deixou destruida dormindo no chão.
Odeio esses sonhos filhos das puta!


******************

fictício gente, tudo ficção!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Não disse que ela é um "azulão?"



Bom, algumas pessoas estão duvidando da cor da carçola da fotografia que fiz pro MCP - Blog MiniContos Perversos -

Uns dizem ser verde, outros azul...

Tá aí ó... é azul galére... "azul da cor do céu".

E ah! Quem me conhece sabe que não tenho medo de mostrar a cara, e nem tenho vergonha do que falo e escrevo. Quem tiver sua moral "imoral" desculpe. É que eu não gosto de falsos moralismos e nem de parecer ser oq não sou.
Sou assim e pronto.
Aos que gostam, ótimo.
Aos que não gostam, problema. Não sou obrigada a agradar ninguém.
Sou liberta de preconceitos e gostaria que todos assim agissem. O mundo seria um lugar muito melhor assim, não acham?
Sua raça, credo, opção sexual, e tantas outras escolhas pessoais tuas não seriam levadas tão a sério.
É ser único e acabou.
Não quero parecer fora do eixo, mas minha vida é assim: amar quem me ama, sorrir para quem sorrí pra mim, abraçar os que me abrem infinitamente os braços, chorar quando perco oportunidades, e conviver com todo tipo de gente. Alto, baixo, gordo, magro, esperto, bonito, cabeludo, galinha, escandalosa... e por aí vai.

Tentemos ser menos preconceituosos.
Você não vale a aparência, seu nível de escolaridade ou dígitos em uma conta corrente.
Você vale sua autenticidade e forma de encarar o mundo.
E aos que adoram criticar: sai fora!!!!!!!!!


******

Agradecer á todos e todas que já foram dar seu comentário para esta terrível e eterna sem noção!

\o/

Fuuuuuuuuuuuui!

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Florbela Espanca


Eu

Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada… a dolorida…

Sombra de névoa ténue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!…

Sou aquela que passa e ninguém vê…
Sou a que chamam triste sem o ser…
Sou a que chora sem saber porquê…

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver
E que nunca na vida me encontrou!


************

Escritora portuguesa voltada para o melancólico, dramático. De uma sensibilidade assustadora, que eu simplismente sou incapaz de descrever.

Encontrei um blog que contém poemas e informações sobre a mesma. Vale muito, muito a pena conferir. Linklinklinklink

Eu sei que ando meio estranha, meio por fora do que é a proposta deste humilde blog, mas é que quando a dor é demasiadamente estrangulante, não consigo escrever nada meu. Nem rabiscos. Nada. Tentarei alguma coisa, prometo. As coisas não vão bem e eu preciso limpar o chão. O sangue coagulou e tem que lavar. A preguiça não deixa.

Eu diria que, certos dias é melhor calar.

E ah! Não esqueçam de comentar minha foto lá no MiniContos Perversos... quero o livro galére!

bjos á todos e todas!




Pq a Bibra disse...

Olha, juro que é engraçado.
Vale a pena ver a "pregação supimpa" do irmão!
Aleluia!

Acho que ele tomou uns mé antes, não pode gente!

O cara é engraçado. [e ó: nem mem venham com papinho de religião pra cá! eu achei engraçado e pronto! posto mesmo!]


Quero meu livro! Comentem!


Querido diário. Sou uma boa menininha certo? Pelo menos assim é que devia ser. Mas é que eu estava lendo o MCP [adoro!] e resolví participar do concurso fotográfico pra ganhar o livro Mini Contos Perversos

Comentem lá! [claro, coisas boas!]

Quero meu liiiiiiiiiiiiiivro!

hehehehhe!

Bjo á todos!

Arrevoir!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Playboy Margie Simpson


É isso aí pessoal! A mãe do Bart, Lisa e Maggie, esposa do gordo do Homer [beberrão inveterado de Duff] está nas páginas da Playboy do mês de Novembro, isso, claro, nos EUA.

Merece um fiu-fiu longo e estridente - afinal- nem precisou de retoques [ahuahauahuahau]


Mais informações - aqui -

u.u

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Assim, assim...

"Quando cai a noite é bom tomar um banho e sob o chuveiro é bom
sentir saudade,
Ruim é não ter saudade, e como é bom sair sem direção pelas ruas
da cidade
Pensando no que você fez da sua vida e no que a vida fez em você...

Bom é sonhar, realizar não é tão bom, mas ruim mesmo é não
realizar"








__________

Eu não sei oq é, mas a voz dele me fascina.
Sei que há melhores, mas Pedro Bial é único pra mim.

O vídeozinho parece auto-ajuda. Bem o momento. Meu.

Relacionamentos reversos




Ela está correta quando faz isso com você. E é adorada, venerada, a ninfa mais mais dos seus poemas a la Camões.
Ser boazinha é pedir pra levar um chute no traseiro.Isso acontece.
Quer ver porquê? Siiiiimples!
Doçura e bom tratamento mais cedo ou mais tarde enjoa. Beijinho e abraço? Telefonema? Andar de mãos dadas? Tédoidé? Tá me fazendo vergooooooooooooooonha! Tem que ser dificil e se insinuar pra deusomundoosfundosrasgadosdequalquermendigodarua, aí sim, teus valores são reconhecidos que é uma beleeeeeeeeeeeza!!!!

Shakespeare já dizia: "ame, portanto, moderadamente, pois o mel é repugnante pela própria delícia...". Leio essa frase desde criança e nunca aprendí.
Então bando de filhos das puta: xigamento, chute e palavrões são essenciais né? Pois é oq vão ter comigo agora. Doçura, só se for do sangue escorrendo das bolas bem batidas. [ahuahauahuaha]
Próxima aquisição material: taco de baseball.
Fez merda: pau!
Falou merda: pau! Ficou bebo, fez merda e falou besteira pra mim? pau!
Eles gostam, gostam sim.

Mas vejam bem: sou contra violência. [uhúúúúúllll]
Mas... se for pra ser feliz, que assim seja!

[ahuahauhauhauahuahauhauahua] Perdí o resto da sanidade, tenho certeza!

domingo, 18 de outubro de 2009

Orgasmo alcoolico!




Melhor que homem.... num final de semana então, nem se fala!

Afinal, eu só dou pra idiotas mesmo!

ahuahauahuahauahuahaua

Bom domingo!

Sirvam-se!

a la vonté

Vive!



Vive, dizes, no presente,
Vive só no presente.

Mas eu não quero o presente, quero a realidade;
Quero as cousas que existem, não o tempo que as mede.

O que é o presente?
É uma cousa relativa ao passado e ao futuro.
É uma cousa que existe em virtude de outras cousas existirem.
Eu quero só a realidade, as cousas sem presente.

Não quero incluir o tempo no meu esquema.
Não quero pensar nas cousas como presentes; quero pensar nelas
como cousas.
Não quero separá-las de si-próprias, tratando-as por presentes.

Eu nem por reais as devia tratar.
Eu não as devia tratar por nada.

Eu devia vê-las, apenas vê-las;
Vê-las até não poder pensar nelas,
Vê-las sem tempo, nem espaço,
Ver podendo dispensar tudo menos o que se vê.
É esta a ciência de ver, que não é nenhuma.


________________

* Poema de Fernando Pessoa, em um de seus heterônimos: Alberto Caeiro.


Balinha perdida...


A mascote das Olimpíadas Rio 2016...


Melhor, impossível!


ahauahuahauhuahauha


FUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU
Galera não tem mais oq fazer... [nem eu!]

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Annabel Lee





Foi há muitos e muitos anos já,
Num reino de ao pé do mar.
Como sabeis todos, vivia lá
Aquela que eu soube amar;
E vivia sem outro pensamento
Que amar-me e eu a adorar.



Eu era criança e ela era criança,
Neste reino ao pé do mar;
Mas o nosso amor era mais que amor
O meu e o dela a amar;
Um amor que os anjos do céu vieram
A ambos nós invejar.



E foi esta a razão por que, há muitos anos,
Neste reino ao pé do mar,
Um vento saiu duma nuvem, gelando
A linda que eu soube amar;
E o seu parente fidalgo veio
De longe a me a tirar,
Para a fechar num sepulcro
Neste reino ao pé do mar.



E os anjos, menos felizes no céu,
Ainda a nos invejar...
Sim, foi essa a razão (como sabem todos,
Neste reino ao pé do mar)
Que o vento saiu da nuvem de noite
Gelando e matando a que eu soube amar.



Mas o nosso amor era mais que o amor
De muitos mais velhos a amar,
De muitos de mais meditar,
E nem os anjos do céu lá em cima,
Nem demônios debaixo do mar
Poderão separar a minha alma da alma
Da linda que eu soube amar.



Porque os luares tristonhos só me trazem sonhos
Da linda que eu soube amar;
E as estrelas nos ares só me lembram olhares
Da linda que eu soube amar;
E assim 'stou deitado toda a noite ao lado
Do meu anjo, meu anjo, meu sonho e meu fado,
No sepulcro ao pé do mar,
Ao pé do murmúrio do mar...


___________________

Esta poesia é de Edgar Alan Poe, escritor americano, dado ao estilo gótico, além de ter sido um percurssor da ficção científica.

Eis mais um que Lolita confessa: ama demais!

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Dia das Crianças - Parte II








Gostar de desenho é doentio... mas sou apaixonada por este... "homem!"


Shiryu... my dear Dragon!

ahuhauahuahauhauahauhauhauahauhauahau

[já deu pra perceber o pq da minha tara com homens cabeludos né? culpa dele!]

Feliz dia das Crianças!!!!!!!!!!!!!!!!!!





É que ser criança é mágico.
Tudo é mágico.
O desenho que passa na TV.
Os livros de contos de fada, as músicas de ninar, as noites de lua cheia e o medo do lobisomem.
Quando falta energia e mil sombras correm ao nosso redor.
Eu tinha um medo enorme de por acaso, como quem não quer nada, acordar no meio da noite e ter um e.t. me olhando bem pertinho, com aqueles olhos enormes e me tocando com sua pele gelada. Acho que ainda tenho medo. Muito medo disso. E medo de escuro também.
Eu nem sei quando vou crescer. Quando isso acontecer, aviso aos mais amigos. Só para terem certeza.

Palavras-chave de minha infância: Chaves, Caverna do Dragão, pipoca, Jaspion, Xuxa, todos os produtos relacionados á Xuxa, Cavalheiros do Zodíaco, Angélica, Barbie [todas, principalmente a noiva], mobiletes, taco, os cabelos ridículos, all star de botinha [ e minha canelinha fina], Tubaína, confissões de adolescentes, no mundo da lua, castelo rá-tim-bum, Doug Funnie, As aventuras de Tim-tim, lego, Cavalo de fogo,bichinho virtual,Carrossel, Chapolin, album de figurinhas, e por aí vai... tanta coisa pra lembrar com saudade mesmo!!!!!!!!!


Lembro que parecia uma trombadinha na rua. Fui criança das "antigas", de correr, brincar de polícia e ladrão[e levar aquele murro fudido nos seios já querendo aparecer e da dor], taco, pique-esconde, bicicleta [ ir além dos limites permitidos era o auge da rebeldia], ou tomar banho de chuva com a cabeça curvada, boca aberta pra poder beber os pingos geladinhos.
Hoje água dá alergia! [u.u]
Lembro também da minha facilidade de comunicação com meninos. Meu carma, antes, agora e depois . Sempre a amiguinha. Acho que devia ser mais mandona e menos idiotinha. Confesso que sempre fui.
Ser agressiva é que é bom. Assim todos gostam.

Lembro que fazia as coisas sem pensar no depois.
Fazia e pronto. Tão bom!!!!!!!!
Peraíííí!!!!!!!!!!
Essa ainda sou eu!

Bom, hoje é dia das crianças e eu parei pra pensar nisso. De como era o "eu" criança.
E cheguei á essa terrível conclusão: não foi. ainda é. Não quero perder o lado criança. Não ainda.


\o/

Vídeo de uma música que eu amo: Aquarela, de Toquinho, famosa por conta de um comercial de TV de uma marca famosa de lápis de cor:




E agora, minha propaganda preferida:


Vai dizer que não lembra??????????


Tem mais: meu Super Helói favorito!!!!!!!!! Jaspion!!!!!!!!!!!!! [abertura brasileira]



Eeeeeeeeeee meu desenho libidinoso: [ minha paixão por cabeludos nasceu daí, juro, juro, juro]




E meu desenho favorito, campeão mesmo! Aaaaaaaaaaaamo!




Bommmmmmmmmm pessoal, é isso aí!

Feliz dia das Crianças pra todo mundo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Um beijo pro meu pai, pra minha mãe, um murro no meu irmão e um beijo todo especial pro meu filho João e pra vc, Xuxaaaaaaaaaaaa!

=*****************