quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Magdalena


'Frida Kahlo e Diego Rivera' (1931)
O Hospital Henry Ford ou A cama voadora (1932) – Frida Kahlo




Magdalena. Assim chama-se a pintora que encantou o mundo com seu horror e sensibilidade frente aos problemas que enfrentou durante a vida e observou em âmbito global.
Magdalena Carmem Frida Khalo y Calderon, nasceu em 6 de Julho de 1907, na cidade de Coyoacán, no México. Morreu aos 47 anos, e teve uma vida conturbada por tragédias, relacionamentos confusos com homens e mulheres, destacando-se o pintor Diego Rivera.
Devido a um acidente automobilistico, onde fraturou várias partes do corpo e teve uma barra de ferro que a atravessou até a vagina, viu-se imobilizada durante muito tempo. Sem poder sair da cama, ganhou todo o material necessário para produzir telas e conseguiu assim, levar o nome do país em que nasceu para outras partes do mundo, principalmente a França.
Engajada politicamente, era atuante e chegou a ter um breve caso com Trótski, que após ser perseguido por Stalin, refugiou-se no México, onde foi assassinado.
Frida como ninguém conseguiu tirar de suas obras a imagem masculina do mundo feminino, e retratou a violência de ser mulher.
Mulher forte e determinada.
Admiro agora e sempre Frida. Que é também parte de mim. Pintou por mim. Por você mulher contestadora.
Desistir nunca!!!

Pra quem se interessar, o filme é uma ótima pedida.


o/

amplexos!

2 comentários:

Libertino disse...

Frida Kahlo foi uma mulher inquieta, repleta de poesia e arte. Vi o filme sobre a vida dela e fiquei arrebatado pela vida perturbadora dessa personagem do mundo.

Confissões de Lolita disse...

É Libertino, chego a ter essa alma de Frida. Inquietante. Bjo e obrigado pela visita!