sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Crises e Crises - poema post


Crises e crises.

Sempre presentes...
Quem me dera fossem ausentes!

Queria poder mordê-las, torcê-las entre os dentes!

Mas sempre, sempre, me sinto demente, uma pena que os olhos andem transparentes por esses dias...

Mau e mau enxergam
Bem e mau soluçam
Bem e bem sempre calientes, ardentes, sussurrando aos olhos de quem mente..



"Bom, esse poema ou sei lá oq foi, é um post que eu fiz no blog de Ana, ela correu no msn e disse: posta no teu! "

Ana, ele é seu!

Tá aí.

[essa porra de blog tá virando vício! já tenho tantos, agora mais um! fudeu moçada!]

Bjos a todos e todas. Obrigado pelas visitas!

O/


Um comentário:

anamaya83 disse...

[Eita dilicia de ler]

Cada um com uma vida, um caminho, um rumo.
tudo inspira, tudo expira, tudo muda.
conspira, explica, transcende.
É sempre assim, na vida de cada um..
Somos todos igualmente doidos.

Ana Rocha